Tiborna de vegetais e broa de milho, com cogumelos em vinho branco e queijo da ilha – Meatless Monday #4

 

Aí à umas semanas fui às Tasquinhas de Rio Maior – sou meia ribatejana, e o melhor que nós os ribatejanos sabemos fazer é acepipes e festanças para conviver e comer bem. Comi por lá uma Tiborna – um prato típico que é feito com broa de milho e bacalhau. Como não tinha tempo para cozer bacalhau, fiquei-me pelos vegetais. E acompanhei com uns belos cogumelos. Delicioso!

Mais um desafio para as 2ªs sem Carne  / Meatless Monday. Quando se ganha o hábito, já não custa. É um hábito saudável, reduzir o consumo de carne, tomar opções alimentares diferentes mas equilibradas.
Desta feita, recriei só com vegetais um prato tradicional. E ficou muito bom!

Ingredientes:
1 pedaço de alho francês
1 cenoura
1/4 de courgette
1 alho
Azeite
Orégãos
1 fatia grossa de broa de milho

Cortam-se os vegetais em cubos pequenos. Aquece-se azeite numa frigideira, junta-se o alho esmagado, e refogam-se os vegetais temperados com sal, pimenta e orégãos, por 5-7 minutos. Reservam-se. Na mesma frigideira, coloca-se a broa desfeita com um fiozinho de azeite e deixa-se fritar. Juntam-se os vegetais, envolve-se e está pronta a tiborna.

Para acompanhar, uns cogumelos bem simples:
Numa frigideira, aquece-se um fio de azeite, e fritam-se alhos frescos laminados. Quando estiverem dourados, adiciona-se o vinho e temperam-se com sal e pimenta. Servir com lâminas de queijo da ilha.

Prato cozinhados com amor, e fotografados com paixão.
Check out my facebook.

6 thoughts on “Tiborna de vegetais e broa de milho, com cogumelos em vinho branco e queijo da ilha – Meatless Monday #4

  1. se calhar, sem saber, também sou meio ribatejana. é que essa descrição faz parte do meu ADN 😉 hehe
    ah, e já agora, para que conste… adoroooooo uma bela tibornada 😉 Que bom aspeto essa, nhamiii 🙂
    Beijinhos *

    1. Obrigada São. É realmente um prato muito agradável – tradicional ma só com vegetais 🙂
      Só hoje é que descobri como é que se punha a dita caixinha – estamos sempre a aprender, e eu que sou uma naba a tecnologias, demora um bocadinho mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *