“Bora lá fazer gelados: sugestões para dias de calor…e de crise” – As receitas do #4 desafio

Este mês a cozinha foi invadida de frescura e sabores diferentes. Os gelados foram as estrelas de mais um desafio “Há vida para além da massa de atum” e como não podia deixar de ser, aqui ficam as participações deste quarto desafio.

Além das receitas fantásticas que nos forma chegando, este post, ao contrário do que tem vindo a acontecer, não vai anunciar o vencedor deste desafio, que escolherá o tema do próximo. Isto porque também vamos ter férias do desafio. 
Estamos em Agosto, e como é natural, a maioria de vós está de férias. E para andarmos em sintonia, o desafio fará uma pequena pausa.
Mas não se preocupem, em Setembro regressamos em força, a começar o desafio #5 e a trazer muitos mais.
Aqui ficam as receitas, e fiquem por perto que vamos dando notícias, até porque estar de férias do desafio não significa férias do blog – bem no meu caso significa longas ausências, mas pronto, esta juventude precisa de aproveitar 😉
Boas Férias
———————-
 

Gelado de doce de leite com bolacha: Há vida para além da massa de atum – Desafio #4:”Bora lá fazer gelados: sugestões para dias de calor…e de crise”

É dia 15, está sol, e é dia de dar início ao #4 desafio do “Há vida para além da massa de atum”. E se querem saber, este desafio é o mais fresco e saboroso de todos – e fazê-lo saudável só depende de vocês 😉

Então, estão todos bem? Eu cá vou, a curtir o calor, a derreter, a passear em Portugal e falarem-me em todas as línguas (é o que dá ser branca e loira e ter olho verde, só escapou a altura). Mas é o Verão e para quem gosta desta estação, é a altura dos gelados – não para mim que os como durante o ano inteiro.
A “vencedora” – leia-se a escolha do random, porque neste desafio não há vencedores de nada porque não temos presentes para vos oferecer a não ser receitas maravilhosas – foi a Ana do Recanto com Tempero.
E qual foi a escolha dela? Gelados! O entusiasmo da Ana foi imediato, e pronto, se é gelados, hajam gelados!
O tema é: “Bora lá fazer gelados: sugestões para dias de calor…e de crise”
As regras do desafio estão no sítio do costume e são as mesmas de sempre. Até dia 5 de Agosto criem os vossos gelados, com máquina ou sem ela, mas sempre deliciosos.
Ficamos à espera.
Hoje, além do meu maravilhoso gelado, vão cuscar e deliciar-se com as sugestões da Vânia e da Ana.
Adoro gelados, mas não no Verão. Dão sede, fico pegajosa e coisa não corre bem. Além de que no Verão tenho sempre tendência para controlar mais o que como, e se tenho de comer um gelado, ao menos que seja um sorbet.
O gelado que vos trago hoje é contudo um gelado à séria! E porquê? Porque fiz este gelado e ele saiu-me bem e decidi que o podia partilhar. Cá em casa o consumo de natas eclipsou-se, já não se verifica, mas eis senão quando descobri pacotes de natas para bater escondidas mas com validade. Ora poisa, não se iam estragar. E também já não consumindo leite condensado, salvo em raras ocasiões em que se façam umas sobremesas mais calóricas, quando vi a lata de leite condensado cozido, lembrei-me de um gelado que tinha comido há uns tempos.
Em resultado, temos um gelado super simples, com apenas 3 ingredientes: natas, leite condensado e bolacha. Segui a receita base do gelado de nata e olha que isto nem saiu mal.
Ingredientes:
1 lata de leite condensado cozido
2 pacotes de natas
100g de bolacha-maria 
Começa-se por bater 3/4 do leite condensado até que fique macio. À parte batem-se as natas até que fiquem em chantilly; partem-se as bolachas em pedaços pequenos, juntam-se às natas e envolve-se este preparado com o leite condensado.
Dispôr numa forma de bolo inglês, e no fim, salpicar o preparado com o resto do leite condensado, mexendo se necessário para fazer um efeito marmoreado. Polvilhar com bolacha, cobrir e levar ao congelador por umas horas.
O gelado fica bem rijo, por isso, convém retirá-lo do congelador cerca de 15 minutos antes de servir.
Follow A Ovelha Negra: Facebook – Instagram

Creme gelado de iogurte

Anda tudo maluco com os frozen iogurts. Em todas as esquinas, nos shoppings vêem-se lojas de iogurte gelado. Não sou fã – aliás, não gosto deles. Contudo, no outro dia estava com vontade de algo doce, mas fresco, rápido e gelado. Ora, os gelados levam muito tempo a fazer, por isso decidi inventar o meu próprio creme de gelado.
E ficou bom! Mesmo ao meu gosto. E com morangos e com oreos – um pecado light, já que lev pouco açúcar 😉
Ingredientes:
130ml de natas
2 iogurtes naturais
2 col. sobremesa de leite condensado
Começam-se por bater as natas até que fiquem quase em ponto de chantilly. Junta-se os iogurtes previamente mexidos e o leite condensado, e envolve-se com. batedeira na velocidade mínina.
Leva-se ao congelador por 30 minutos. Retira-se, volta-se a mexer com a batedeira, e regressa ao congelador. Repete-se o procedimento e está pronto a servir.

Não ficou como os das lojas, tal como eu pretendia. Ficou ao meu gosto – e espero que ao vosso também 😉
Prato cozinhados com amor, e fotografados com paixão.
Check out my facebook.

Chaud-froid – Gelado de nata com chocolate quente

Bem sei que o devem andar todos a evitar são as sobremesas, mas a verdade é que eu ainda não entrei de regime – tenho-as cá em casa, e há que comê-las para não se estragarem 😉
Ainda para mais, quando estou nestas épocas de mais estudo, desligo-me totalmente de tudo o que sejam dietas, porque já basta o sacrifício do cérebro.
Esta sobremesa é super simples e agrada a toda a gente porque não tem um sabor muito forte, sabe a chocolate, e é quente e fria – agrada mesmo até aos mais esquisitos 🙂
Ingredientes:
Gelado
1 lata de leite condensado
500 ml de natas
Molho de chocolate quente
200g de chocolate de culinária
1 chávena de leite
5 colheres de sopa de açúcar

Para o gelado, batem-se as natas até que fiquem com a consistência de chantilly, e junta-se o leite condensado – coloca-se o preparado numa forma de bolo inglês, e leva-se ao congelador por 12 horas, no mínimo.

Só quando for altura de servir o gelado é que se faz o chocolate – num tacho, coloca-se o leite e o chocolate partido em pedaços pequenos, e quando começar a derreter,. incorpora-se o açúcar.
Só assim, fica uma sobremesa deliciosa e, como viram, muito simples. Mas podem sempre dar-lhe um toque mais pessoal, juntar fruta ou frutos secos.
Quando estudo apetece-me sempre algo doce, e como sobrou algum gelado e chocolate, juntei ananás e Oreos, e o resultado foi este – na minha opinião, muito bom!
 Não tem bom aspecto? 😉
Na minha secretária, a fazer-me companhia em mais uma tarde agarrada aos livros.
Para todos, boa sexta-feira 🙂