Massa Fresca

Um bom cozinheiro começa por aprender as bases. Em casa, vemos as nossas mães cozinhar e começamos por fazer as coisas simples.
É com a massa fresca que dou início a uma nova rúbrica aqui no blog, em que conto convosco para a fazer crescer.

De entre as mensagens e perguntas que recebo, a maioria prende-se com coisas simples – um molho de tomate para acompanhar uma almôndegas, um molho bechamél cremoso, uma cobertura clássica para um bolo, um recheio para outro… Por isso criei o separador 
“Back do the basics”
Não fique ninguém com a ideia de que me quero impôr ou arrebatar como meus estes “conhecimentos” – pretendo apenas responder, de modo mais amplo e simples possível às vossas questões, para que quando cozinhem tenham uma experiência enriquecedora e agradável.
Já tenho alguns básicos escolhidos e prontos a sair, mas estes posts são essencialmente para vocês – por isso, convido-vos a fazerem-me pedidos do que querem saber fazer. Podem fazê-lo: através de email – cozinhadaovelhanegra@gmail.com; por comentário neste ou noutros posts; ou ainda por mensagem privada pelo Facebook da Ovelha Negra.
Fico à vossa espera!

Uma amiga perguntou-me em tempos como se podia fazer massa em casa, por isso, escolhi este “básico” para começar. Massa fresca não é coisa que se aprenda na nossa cozinha mais tradicional, mas um básico da cozinha como este, mais tarde ou mais cedo tem de ser aprendido. 
Dá trabalho e suja a cozinha, mas o sabor da massa fresca e a satisfação que sentimos ao fazê-la, faz tudo valer a pena.
Hoje fica a base, e nos próximos dias, receitas de massa – fresca e deliciosa!

Massa Fresca
Ingredientes
400g de farinha sem fermento
4 ovos
3 colheres de sopa de azeite
Uma pitada de sal
Dispõe-se a farinha num monte e abre-se uma cova. No centro, colocam-se os restantes ingredientes. Amassa-se vigorosamente, até que se forme uma massa como a da fotografia. Coloca-se  numa taça. cobre-se com um pano e deixa-se repousar, por 30 minutos, num local seco.
Para trabalhar a massa, enfarinha-se uma superfície, e retira-se um pedaço de massa – amassa-se para que fique macia, e depois, estica-se na máquina: inicia-se no nº1 e gradualmente, ajustasse a grossura até à mais fina.

De acordo com a máquina que tenham: podem ficar com placas de massa, que se podem cortar ao tamanho de folhas de lasanha, ou utilizar para fazer raviollis ou tortelinnis; ou utilizar os cortadores e fazer tagliatelle ou noodles.

 Follow A OVELHA NEGRA

9 thoughts on “Massa Fresca

  1. Gostava de fazer! Deve ser mesmo boa… Nunca experimentei massa fresca! Só não tenho uma dessas maquinetas 😛 Tenho um rolo da massa bolorento, substitui, certo?
    E de sabor e textura? Nota-se muito? Deve ficar mesmo boa 🙂 Fico à espera dessas receitas 😉

  2. Luv itttt 😀 Excelente ideia minha querida Tekas 🙂
    E boa escolha para post de arranque 😉 Confesso que uma máquina de pasta nunca esteve no topo da lista " adquirir" dos meus gadgets de cozinha favoritos, mas tem vindo a subir recentemente para lugares mais cimeiros, especialment desde que aqui estou em Londres e tenho visto máquinas destas, super boas e bem baratas…por isso, acho que mais cedo do que pensava, vou ter uma aqui por casa 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *