Arroz Doce (e um post que nem parece meu)

Arroz doce – quem é que não adora esta sobremesa?
Aviso: deste post consta mais do que a receita, consta também uma homenagem (fora do normal por aqui, mas não menos sentida por isso)

Associo momentos e pessoas da minha vida a pratos que cozinho. Toda a gente tem um prato favorito, um ingrediente que ama ou detesta, é esquisito ou bom garfo. Como gosto de cozinhar, que é uma forma de amor, cozinhar para os meus, ou inspirada neles, aproxima-nos, e mata saudades.
Não partilho, nem aqui nem no facebook, coisas muito pessoais – fico-me pelas fotografias dos meus bichos, dos meus pratos, das minhas viagens, pelas músicas e pouco mais  acho suficiente, são coisas minhas e que me caracterizam como pessoa (e como é óbvio, eu não sou só essas coisas) Mas hoje, esta receita merecia um post mais composto, que não passasse somente por fazer-vos ver o quão bom esta sobremesa é – queria comemorar uma data.
Hoje o meu avó faria 90 anos. Ele era bom garfo, muito guloso e adorava arroz doce. Desde que ele morreu, se como arroz doce lembro-me dele, e do quanto ele adorava esta sobremesa, a sua capacidade incrível de comer umas 4 taças de enfiada. 
Este post é para o meu Rogério, que fazia 90 anos hoje – e só por ser este número tão bonito, e ter sido o meu avó um benfiquista estupendo, livre-se o Benfica de não ganhar o campeonato.
Este não é um post triste, é um post para comemorar o que foram quase 90 anos de vida 🙂
A receita que uso é a receita da minha mãe (que é mesmo uma cozinheira de mão cheia). É muito simples, não leva gemas, como a maioria do outros, e faz as delícias de quem o prova.
Ingredientes:
250g de arroz
250g de açúcar
Leite – a olho, mas podem começar por aquecer 1 liro, e se necessário, aquecer mais.
1 casca de limão
1 pau de canela
1 col.sopa de manteiga
Ferve-se o leite. Num tacho, coloca-se o leite, a casca de limão, o pau de canela e água suficiente para cobrir o arroz. Quando a água for toda absorvida, vai-se juntando o lei, gradualmente, para que o arroz coza – se virem que 1 litro não chega, aquece-se mais. Quando o arroz estiver quase cozido, junta-se o açúcar e a manteiga, e envolve-se. Desliga-se o lume e deixa-se repousar.
Colocar numa travessa ou em taças e polvilhar com canela.
Espero que gostem! E parabéns Avô 🙂
Prato cozinhados com amor, e fotografados com paixão.
Check out my facebook.

5 thoughts on “Arroz Doce (e um post que nem parece meu)

  1. Gostei muito do post, até porque estou próxima de uma data semelhante e estas podiam ser as minhas palavras 🙂
    Eu gosto muito de arroz doce, mas não de todos, confesso-me uma verdadeira esquisitinha neste caso! 🙂

  2. Sou completamente fã de arroz doce…e esse Tekas, tem um sabor bem especial 😉 Ele teria adorado, de certeza, e à tua maneira (porque cada um tem a sua) tenho a certeza de que lhe prestaste uma bonita homenagem 🙂
    Beijinhos grandes *

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *