Bolo de pêssego com amêndoa e especiarias / Almond peach cake

Os bolos de fruta estão a ocupar um lugar cada vez maior no meu coração. Húmidos, aromáticos e sempre versáteis – para um pequeno almoço mais pecador, para acompanhar o café da tarde ou para finalizar em beleza um belo jantar. Um bolo simples mas cheio de potencial, e aqui numa versão mais saudável.

{scroll down for english version}

Está-se a acabar a boa vida; para a semana regresso à faculdade, se bem que a uma diferente, o que implicará uma outra rotina. Não estou com medo, estou até muito bem – sinto uma adrenalina imensa em começar coisas novas. Ainda não posso dizer que estou a fazer ou a trabalhar para alcançar aquilo que efectivamente quero da minha vida, e seria hipócrita se admitisse o contrário. Contudo, isso não quer dizer que esteja entusiasmada. Se há uma certeza que tenho é que adoro aprender coisas novas, por isso ir para a escola nunca foi para mim um problema, antes pelo contrario!
Setembro é o mês do re-start na minha e em tantas outras vidas, com a escola, projectos novos, lugares diferentes, mas sempre com os sonhos na certeza e empenho em tudo o que se faça. Para que tudo corra como este bolo, suave e reconfortante, que nem uma tarde de Outono.

Não é novidade para quem me segue que a minha paixão maior de todas são os bolos – em inglês diria baking e agrupava logo numa palavra todas as coisas que se podem fazer no forno: bolos, bolachas, tartes, brownies… Refazendo: “Todos sabem que a minha maior paixão é baking”. Não fica bonito, mas não temos uma palavra equivalente. Alguém já me disse que são coisas fashion e de meninas, o que não deixa de ser verdade – mas por mais que tente e cozinhe coisas diferentes, nada me dá mais prazer do que me dedicar ao baking. 


E era disto que gostava de fazer vida. Talvez. Espero que sim.

 Hoje em mais uma Quinta-feira de “Há vida para além da massa de atum” trago-vos um bolo multi funções. Parafraseando-me, um bolo que vai bem “para um pequeno almoço mais pecador, para acompanhar o café da tarde ou para finalizar em beleza um belo jantar“. Com fruta, cereais e sem açúcar processado, este é um bolo “todo-o-terreno” e bem saudável. Serve ainda para levar na mala para quando a fome aperta, para a biblioteca (cuidado é com as migalhas), e para o lanche dos pequenos guerreiros chegados da escola. Se há lá coisa mais deliciosa do que isto?

Não se esqueçam de que se é quinta-feira, então a nossa Vânia tem de certeza uma receita incrivelmente inspirada e deliciosa no seu Coisas e Coisinhas.
P.s – Atenção atenção que Segunda-Feira é dia 15, e regressa depois de um sono de beleza o nosso Desafio.

 
 
Bolo de Pêssego com amêndoa e especiarias
 
Ingredientes
1 cup de farinha de aveia (= aproximadamente 100g)
1/2 cup de farinha de trigo sem fermento(= aproximadamente 75g)
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de gengibre em pó
1 colher de chá de noz moscada moída
2 colheres de chá de canela em pó
1 mão cheia de amêndoas grosseiramente picadas
2 ovos
5 colheres de sopa de mel
1/2 cup de óleo vegetal
1/4 cup de leite de aveia (ou outro)
3 pêssegos
Pré-aquecer o forno a 200ºC
Começa-se por misturar as farinhas, o fermento e as especiarias. Numa taça, batem-se os ovos com o mel; sem parar de mexer, incorpora-se o óleo e o leite, e bate-se até que se obtenha um creme leve.
Descascam-se partem-se 2 dos pêssegos em cubos pequenos; juntam-se à mistura dos ovos, e envolve-se a mistura das farinhas. Por fim, incorporam-se as amêndoas.
Unta-se uma forma rectangular com manteiga e polvilha-se com farinha, e verte-se o preparado. Corta-se o outro pêssego (com casca) em finas tiras, e dispõe-se sobre o preparado.
Vai ao forno, com calor por baixo e a ventoinha ligada, até que, quando se espete um palito, este saia húmido (e não totalmente seco).
Deixa-se arrefecer o bolo por completo antes de partir.

September is the month of new beginings. It also my favourite month. To celebrate, how about a delicious cake, full of flavour and even so, healthy! With no refined sugar added, packed with fruit and spices, I’m guessing you’ll love this cake as much as I do!
Almond Peach cake
Ingredients
1 cup of oat flour
1/2 cup of plain wheat flour
1 tea spoon of baking powder
1 tea spoon of ginger
1 tea spoon of nutmeg
2 tea spoons of cinnamon
1 hand-full of chopped almonds
2 eggs
5 table spoons of honey
1/2 cup of vegetable oil (cocconut is fine)
1/4 cup of almond milk
3 peaches

Pre-heat the oven at 200ºC
Mix the flours with the baking powder and the spices. In a large bowl, wisk the eggs with the honey and slowly incorporate the oil until the mixture blends all together.
Peel two of the peaches and cutted them into smal pieces; add to the eggs mixture. Then, add the flours and mix all well. At last, add the almonds.
Spray one baking tray and pour the mixture. On top of the dough, place some peach.
Bake for about 15 – 20 minutes.
Let it cool before cutting.

18 thoughts on “Bolo de pêssego com amêndoa e especiarias / Almond peach cake

    1. É sempre uma aventura experimentar novos ingredientes e combinações e que depois acabam por resultar. Fica um bolo muito saboroso e, sem açúcar refinado 🙂
      Desafio-a a fazer São, com maçã também resulta muito bem – e vai sempre querer mais e mais 😀

  1. Também gosto muito do baking (tããão estranho), mas acho que a minha pretensão nunca seria dedicar-me a isso por completo 😛 É mais como um passatempo e isso, não sei, prefiro seguir alguma coisa diferente.
    O bolo parece mesmo bom! Não costumo fazer muitos bolos com fruta, só o básico de laranja e raramente… Mas fiz um bolo de fécula que deve ficar mesmo bom com fruta e chantilly (tem fruta, é saudável, certo? hahaha), tenho de experimentar 🙂

    1. É mesmo estranho mas à falta de uma palavra portuguesa equivalente…
      Eu adorava! Mas fazer coisas diferentes, fugir aos bolos tradicionais, focar-me em tartes que por cá nem se vêem, brownies que todos podem comer (intolerantes incluídos), bolos saudáveis ou bolos que simplesmente não são o pão de ló chato e aborrecido.
      Bolo de fécula é só a melhor coisa do mundo – a minha mãe tem uma receita infalível! Ainda não o fiz aqui, mas já partilhei a receita, anda por ai na blogosfera e tudo. Bemmm, chantilly… enfim, pões muita fruta 😉

  2. Meus Deus, que pecado!! (e ainda por cima não é assim tão pecaminoso 😛 hehe). Fruta, especiarias e um bolo húmido e fofinho?! Estou rendida querida Tekas 😀
    E sim, concordo perfeitamente contigo. "Baking" é a palavra certa para descrever tudo isso e nós, infelizmente, não temos uma como esta na nossa língua…por isso uso esta também 😉 Hoje, por exemplo, passei horas e horas no baking 😉 hehehe

    1. Não é um pecado assim tão grande ora! Yes, mais uma conquista!
      Baking é tudo o que eu gosto de fazer – acho que temos de nos lançar na busca de uma palavra que englobe em si "actividades doceiras/pasteleiras executadas num forno"

Responder a Teresa Cameira Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *