Pizza de courgette – Meatless Monday #13

O quê Tekas, andaste a confundir água com vodka? Não, estou lúcida e sóbria, e esta minha descoberta é o milagre culinário do ano. Posso dizer e gritar VIVA A COURGETTE!

{scroll down to english version}
No Instagram sigo muita gente, e as minhas recentes inspirações vêm de contas saudáveis, de todas as partes do mundo. Eis senão um dia, que ando a espiolhar este mundo tão engraçado e vejo pizzas cujas bases são feitas de couve flor. “Não, não pode! Estou a sonhar”- pensei eu, mas não.

Confesso que não gosto de couve flor, mas pedi logo para comprar . Mas entusiasmei-me, andei à procura, à procura nesta ervilha que é a internet e descobri que podia fazer base com courgette. Ora nem mais, com courgettes, o meu vegetal amado, o qual tenho cá em casa às carradas.

Estava a medo, a courgette tem imensa água – será que isto não vai da buraco e vai tudo para o lixo? Descansem já, isto funciona. Sim leram bem FUNCIONA!

Uma base de pizza sem hidratos de carbono, sem glutén, super saudável e apaladada, que fica perfeitinha e dá para comer a dita à mão, como uma pizza das outras!
Preparem-se para a loucura na cozinha, a águas verdes e a pastas de consistência duvidosa, mas preparem-se também para a melhor pizza guilty-free de sempre!
É o milagre do carb-free!


Ingredientes:
1 courgette grande, sem pevides
5 fatias de queijo flamengo – ou 1/2 chávena de outro queijo (mozarella, parmesão, etc)
1 ovo
Alho em pó
Oregãos
Sal e pimenta
(Se a massa vos parecer muito líquida, adicionar 1 col.sopa de farinha de arroz)
Pré-aquecer o forno a 200ºC
Triturar a courgette crua até que esta fique em pequenos pedaços. Colocar num pano e espremer – espremer tudo minha gente, com força e vigor – até que a courgette fique o mais seca possível.


Triturar o queijo e juntar  à courgette; adicionar o ovo e os temperos; rectificar a textura e se necessário juntar a farinha.
Num tabuleiro colocar papel vegetal, e sobre este a massa – moldar com a forma desejada, calcar e levar ao forno.


A base está pronta quando estiver dourada.
Enquanto a base cozinha, inspirem-se para combinar os melhores ingredientes para completar a vossa pizza – e como estamos numa segunda feira, e por isso meatless, sugiro um maravilhoso molho de tomate caseiro rematado por muitos e muitos vegetais frescos.


Posso prometer várias coisas: a cozinha fica um pandemónio, vão ficar com um pano verde, mas vale tanto a pena – a base não sabe a courgette, aliás sendo tão bem temperada, a nossa cozinha é tomada de assalto por um cheiro maravilhoso.
Inspirem-se e experimentem também! Fico à espera de ouvir como correu 🙂


{English version}
I recently got my instagram account and I confess I got addicted. But it’s also a great source of inspiration for my new cooking adventures, such as this zuchinni pizza crust.

I promisse, it’s delicious, and you’ll love it and get addicted too. Praize the Lord it’s a carb-free miracle!

Ingredients:
1 big zuchinni without the middle part
5 slices of cheese
1 egg
Dry garlic
Oreganos
Salt and pepper
(if you see the dough it’s to moist, add 1 tb.spoon of rice flour)

Pre-heat the oven at 200ºC.
Mince the zuchinni and place it over a towel – then twist to extract all the water out: work hard, squize it out!
Mince the cheese and add to the zuchinni. Stir in the egg, season the mixture and mix it all together  – if necessary add the rice flour. (Any doubts, look at picture above at the portuguese version)

On a baking tray place the mixture, give it the shape you desire, flatten it and let it cook until golden.

Work then at the toppings – homemade tomato sauce and fresh veggies only enchance this great pizza crust as a great Meatless Monday option!

Give it a try! I’m wainting to ear from you 🙂

Follow A OVELHA NEGRA

18 thoughts on “Pizza de courgette – Meatless Monday #13

  1. Almoço de sábado com a minha mãe – check !!

    Dúvidas 😛
    Tu fazes alguma coisa à courgete ou tritura-la a cru ?
    Em relação ao queijo: tem de ser flamengo ou achas que outros dão também ? (just in case que haja de outro tipo lá em casa)

    Fica a promessa de que vou experimentar e vou contar-te tudoo ! Agora vou pensar no meu topping :'D

    1. Vais adorar e babar-te, juro!
      Ok, a courgette é triturada a cru – na versão de couve flor há quem a cozinhe, mas a courgette tem tanta água que não precisa de ser cozinhada para a soltar; eu utilizei o queijo flamengo a bem dizer porque era o que tinha em casa (entusiasmei-me e nem fui às compras, lancei-me logo a fazer a dita), mas pelo que vi nas minhas pesquisas podes utilizar qualquer queijo – mozarela, parmesão, de cabra – o que quiseres!

      Fico à espera, e de fotograrfias e de tudo.
      p.s: já viste os likes na tua página de facebook? 😉

    1. amanhã vou experimentar a de couve flor – embora não goste da dita, estou curiosa!
      fica mesmo fantástica, e combina courgette que eu adoro e pizza que é o melhor do mundo ahah 🙂

  2. Adorei, adorei, adorei!! Posso dizer só mais uma vez ou já percebeste a ideia?! Ahahahahah…sou fã destas coisas! Transformar o fast-food em comida saudável! Isto é a minha cara e já está mais que anotada para experimentar, depois conto-te tudo 😉

  3. Percebi sim senhora, e também adoro isto muito muito. Já viste porque me converti às coisas saudáveis, para poder recriar as receitas de sempre, o fast food e as sobremesas nas suas versões saudáveis 😀

  4. Que bom aspeto! já tentei fazer pizza de couve-flor, mas ficou mesmo estranha… Foi uma das minhas primeiras aventuras culinárias (Desencorajante. Será que foi isso que levou à minha preferência atual por sobremesas ou lanches (ou as duas coisas juntas, às vezes ;))? Provavelmente não, mas seria uma história engraçada :)).
    Adoro courgette, assim numa pizza deve ficar muito boa 🙂 De vez em quando tenho umas courgettes cabaça-sized haha são mesmo giras (e gigantes :)).

    1. Tive de fazer a de couve flor hoje que tive pedidos cá em casa, e confesso – detesto couve flor e detestei a base, só safou o que pus por cima – detestei o sabor porque sabia a couve flor, porque a textura ficou top. Esta funciona, fica linda, verde, a saber aos temperos, e coze que é um mimo. Tens de fazer!
      As más experiências toldam-nos, tens de contrariar isso. Oh courgettes dessas têm a minha avó no quintal, é um festival cá em casa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *