Pastéis de Nata [cozinhados entre amigos]

Reunir os amigos à volta de uma mesa é das melhores coisas da vida e daquelas que mais gosto e fazer. Agora imaginem reunir amigos à volta do fogão, para partilhar receitas, experiências e aprender a fazer os tão típicos e reconfortantes pastéis de nata?
Temos uma tarde perfeita!

Comer é o que nos juntou, a este grupo maravilha escolhido a dedo num encontro da Zomato. A amizade ficou, e os encontros vão acontecendo conforme as nossas agendas preenchidas. O que nos torna especiais são as experiências, o que fazemos enquanto indivíduos. Porque quando estamos juntos funcionamos em sintonia. E custa a crer que nem há 1 ano somos um grupo.
Faltaram 2 elementos nesta tarde, mas vamos tentado sempre estar todos. Desta vez o mote foi um lanche com direito a uma aula de pastéis de nata, dada pelo nosso Foodie Rodrigo.
Quem diria que pasteis de nata seria uma coisa tão simples de fazer, e tão divertida! Fica a receita, com muitas fotografias, para que também possa experimentar em casa os nossos típicos e deliciosos pastéis.
Vamos aprender como se fazem?
E não se esqueçam de partilhar a experiência, porque assim vão saber ainda melhor!
Pastéis de Nata
(para 10 pastéis, aproximadamente)
250 gr de massa Folhada (1 embalagem)
20g de farinha
250 gr de leite
2 Cascas de limão
1 pau de canela
150g de açúcar
100 gr de água
3 gemas
Sal q.b
Vamos começar pelo recheio, que é o passo mais científico do processo – prometo que o resto é simples, intuitivo e fácil!

Começa-se por fazer uma calda com a água e o açúcar, deixando ferver durante aproximadamente 3 minutos; reserva-se.

De seguida, numa outra panela juntamos o leite, a casca de limão e o pau de canela e leva-se ao lume para que os aromas se fundam.
Dissolve-se a farinha e o sal num pouco de leite frio, mexendo muito bem para não criar grumos.
Adiciona-se o preparado anterior ao leite com o limão e canela sempre a mexer em lume brando para incorporar bem a farinha.

 

Nesta altura junta-se a calda de açúcar feita previamente, mexendo sempre. Retira-se a casca de limão e deixa-se repousar e arrefecer um pouco.
Para acabar o creme, basta juntar as gemas (previamente mexidas) ao creme já morno, e mexe-se muito bem para incorporar tudo.
Mas antes de acabarmos o creme, adiantam-se as formas.

 

 

Entretanto abre-se a massa folhada. Molha-se ligeiramente com um pouco de água, e enrola-se bem firme em forma de tubo – é desta maneira que se obterá a típica massa em espiral
Corta-se em pedaços de cerca de 2,5cm (largura de 2 dedos, aproximadamente), e colocam-se nas formas. Molham-se os polegares e coloca-se os pequenos cilindros na forma e a partir do centro começamos a moldar com os dedos de maneira a criar a forma conhecida dos pastéis de nata.
Termina-se então o creme (ver acima como).
Enchem-se as formas até 2/3 e levam-se ao forno a 250ºC até ficarem com aquele aspecto tostado por cima.
Fizemos 40 pastéis de nata, que comemos ao lanche e ainda levamos para casa. Para que possam partilhar a experiência, façam também muitos!
Meteram as mãos na massa: Eu (Ovelha Negra), a Catarina (Le Frenzberries), a Raquel (Simplesmenta), o Rodrigo (Foodie.pt), a Rita (minha irmã), o .Jorge, e o mais pequeno e amoroso ajudante, o M
Follow A COZINHA DA OVELHA NEGRA
  

10 thoughts on “Pastéis de Nata [cozinhados entre amigos]

  1. Oh, que bom que foi passar este bocadinho convosco, na casa LINDA da Raquel, e com uma receita de pastéis de nata caseiros. Temos de repetir (e já te disse, mas as tuas fotos estão cada vez melhores T) <3

  2. Os encontros devem ser muito giros! Nunca fiz pastéis de nata, tenho de fazer… Esses parecem mesmo bons! Achei muito gira a parte de forrar as formas 😀
    Parecem maravilhosos, e estão mesmo lindos 🙂
    (adorei as mãozinhas pequeninas a forrar a forma :D)

  3. Minha querida, ovelha negra, o que foste tu partilhar? Ahah

    Adoro um bom pastel de natal, e com estas fotografias tão bonitas, não vou mesmo conseguir resistir a esta receita. Aposto que convívios como estes é que tornam as receitas ainda mais especiais.

    Um grande beijinho, guloso!
    pontofinalparagrafos.blogspot.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *