E outra vez, Pizza de Courgette! Mas desta vez, diz que é coisa de revista!

E temos pizza de courgette outra vez? Não, temos a mesma, mas esta é super especial – é que diz que saiu numa revista, e está lá uma fotografia minha ao pé e tudo – sim, caso estejam a perguntar se aquela moça de vestido primaveril é a mesma que vos deixa aqui posts de metro com muito mau feitio e que é viciada em tshirts várias – é verdade, sou eu!

Acho que não vos consigo explicar o meu estado de excitação, qual criança de 5 anos que descobre que vai à Disney quando recebi no meu email um convite para ir cozinhar uma receita que figura na edição deste mês da revista Saúde à Mesa. Andei aos pulos, aos gritinhos, chamei pela minha mãe, pelo meu pai, pela minha irmã, cães e gatos, liguei ao meu namorado, foi a loucura, o fim do mundo em cuecas! 

Fiquei mesmo feliz porque me tinham escolhido, o que significa que o meu blog afinal chega a alguém fora do meu círculo de amigos. Não é falsa modéstia: sempre tive muita dificuldade em acreditar em mim, autoestima baixinha, mas consigo viver com isso. E chamarem-me para estas coisas, levanta-me o ego e fico logo toda emperuada.

Confesso que na última semana andei meia nervosa – e porquê, perguntam vocês? Ora, só porque a minha cara vai estar escarrapachada numa página de revista. Parece parvo, sim pois mas já devem saber que aqui a Ovelha Negra é também conhecida por Miss parvoíce. Além do factor  “Olha anda-se a passarinhar com tshirts de bandas e outras parvas, e depois aparece de vestidinho às flores” – confesso que sou um pouco maníaca no que toca a roupa. Bipolar até, porque visto de tudo conforme o estado de espírito – sou assim, mas espero que vocês não sejam. Em todo o caso, a ovelhinha que me retrata na internet é bem mais gira e com muito mais estilo (desenhadas maravilhosamente pela Ana nas Tintas).

Outro factor de nervosismo foi a receita que escolhi: pediram-me uma receita saudável, e a primeira coisa que me ocorreu foi a pizza de courgette. “Olha, esta não sabe fazer mais nada – ainda nem há um mês a publicou no blog!” – acho que alguém está a pensar assim; mas o facto é que acho que esta é a minha melhor receita saudável, e que acima de tudo, me caracteriza enquanto cozinheira, blogger e pessoa – sou pela diferença, pelo que é fora do normal, pela Ovelha Negra que foge do rebanho.
Por isso, se estiverem num quiosque/papelaria/fila do supermercado/sabe lá Deus onde, e estiverem naquela de desfolhar ou comprar uma revista, peguem na Saúde à Mesa de Agosto, e bem lá pro fim são capazes de ver a fotografia de uma rapariga com azeitonas na mão – diz que sou eu, que sou a Ovelha Negra do blog, e que faço pizzas de courgette a toda a hora.
(A quem não viver em Portugal e quiser ver a minha “prestação” na revista, enviem-me um email, que tratarei de fazer chegar até vós um pdf).
A receita é a mesma que já aqui publiquei, sem alterações e sempre deliciosa. Se ainda não a fizeram, agora têm motivos extra – saiu numa revista 😉
Ingredientes:
1 courgette grande, sem pevides
5 fatias de queijo flamengo – ou 1/2 chávena de outro queijo (mozarella, parmesão, etc)
1 ovo
Alho em pó
Oregãos
Sal e pimenta
(Se a massa vos parecer muito líquida, adicionar 1 col.sopa de farinha de arroz)

Pré-aquecer o forno a 200ºC
Triturar a courgette crua até que esta fique em pequenos pedaços. Colocar num pano e espremer – espremer tudo minha gente, com força e vigor – até que a courgette fique o mais seca possível.

Triturar o queijo e juntar  à courgette; adicionar o ovo e os temperos; rectificar a textura e se necessário juntar a farinha.
Num tabuleiro colocar papel vegetal, e sobre este a massa – moldar com a forma desejada, calcar e levar ao forno.

Enquanto a base cozinha, inspirem-se para combinar os melhores ingredientes para completar a vossa pizza – e como estamos numa segunda feira, e por isso meatless, sugiro um maravilhoso molho de tomate caseiro rematado por muitos e muitos vegetais frescos.

7 thoughts on “E outra vez, Pizza de Courgette! Mas desta vez, diz que é coisa de revista!

    1. Obrigada Diogo 🙂 Confesso que esta minha pizza é um orgulho porque é realmente boa, e saudável – óptima para intercalar com umas bolachas e outras epifanias doces – que eu faço de vez em quando, mas das quais és mestre 😀

  1. AAAAAaaaaaaaaaaaaawwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww 😀 (esta é a minha estranha forma de, mais uma vez, demonstrar toda a minha felicidade, alegria, orgulho e uma pitada de histeria por ti 😛 hehehehehe)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *