Spring Rolls de vegetais, e umas semanas que se prevêm leves

 
Acho que, embora o tempo esteja esquizofrénico e tanto andemos de sandálias e vestidos num dia, e sapatilhas e calças no outro, já estamos no Verão.

Verão signifca férias – se bem que eu desde Fevereiro já andava aqui numa vidinha de não fazer nada, a não ser dedicar-me ao alemão e ao blog.
Chegaram agora as minha férias. Há já uns dias que não tenho cozinhado com tanta frequência, nem sinto grande vontade. Acho que preciso de descansar. Isto não quer dizer que durante 3 meses nunca mais vão ouvir falar de mim – significa apenas que vamos abrandar o ritmo, ir com o sol como as lagartixas, e relaxar.
Para mim a cozinha é intuitiva, cozinho porque amo cozinhar, não porque sou obrigada a isso. Como sabem, eu gosto de ser diferente, de dar o meu cunho pessoal a tudo o que faço, e por isso não me forço a cozinhar imenso apenas para cumprir calendário.
E verdade seja dita, aqui no blog o que vêem é o reflexo do meu dia a dia, das coisas que cozinho. E quando estou de férias cozinho menos – ou então só como grelhados e isso não tem receita que se apresente.
Vêm ai as idas à praia, as saídas, os amigos disponíveis para convivermos, os festivais de música e o dolce far niente. E é assim que tem de ser.
Isto tudo para dizer que não vão haver 5 receitas por semana, mas apenas algumas, sendo quase certo que as haverá às 2ªs e às 5ªs – porque não dispenso abdico de vos mostrar o lado colorido e versátil das “Meatless Mondays”, nem se vão ver livres do “Há vida para além da massa de atum”.

Adoro ir comer ao chinês! Desde pequena que aqueles sabores me conquistaram, e se há coisa que comia todos os dias, e vários, eram crepes – a sério, são tão bons e cheios de vegetais e massa crocante e molho de soja!

Há coisas que não se fazem em casa, e crepes é uma dela – há que deixar para os profissionais! Mas há uma coisa, “parecida” que se pode recriar, e que é também uma opção muito mais saudável do que os crepes originais – os spring rolls. É verdade que existem deste fritos, mas a receita que fiz (segundo as minhas pesquisas) é a versão vietnamita, simples, sem frituras, e claro está, hiper-mega saudável!
Acho que tenho de aprimorar as dobrinhas, mas confesso-vos: no da em que fiz estes spring rolls já estava a delirar com fome, então enrolei como calho, fotografei e comi.

 
Para 2 sping-rolls 
(gordos e gigantes)

2 folhas de arroz
(existem à venda no Jumbo, da marca deles, e são excelentes [não é publicidade, é apenas um facto])
2 cenouras
Alho francês – a parte verde clara
1/2 courgette, limpa de pevides
1 tira grossa de pimento verde
1 tira grossa de pimento vermelho
4 folhas de couve chinesa – se não estiverem para a comprar, optem pela couve branca que é a mais crocante
Molho agri-doce
Demolhar as folhas de arroz de acordo com as intruções da embalagem.
Numa frigideira com um pouco de gordura vegetal, salteiam-se os vegetais cortados em tiras fininhas, por apenas uns minutos, para que amolecam. Quase no final, adicionem o molho agri-doce e mexam bem.
Rechear as folhas de arroz com os vegetais, e enrolar (não sejam trapalhões como eu e faça os pequenos rolos com tempo).
Podem alourá-los numa frigideira com um pouco de gordura, ou comer assim mesmo.
Acompanhar por legumes salteados em molho de soja.

13 thoughts on “Spring Rolls de vegetais, e umas semanas que se prevêm leves

  1. Para mim, estes spring rolls- precisamente a versão vietnamita dos famosos crepes chineses- são simplesmente divinais! Gosto imenso e são muito mais saudáveis, o que vem sempre a calhar também 😉 hehe E os teus ficaram mesmo apetitosos minha querida Tekas, que tentação 😉
    Beijinhos *

    1. Não os fiz fritos porque não queria ter o trabalho; ainda pensei em fazê-los no forno, só para ficarem crocantes, mas depois pensei – que se dane, tenho fome, como-os mesmo assim. E assim foi – saudáveis, enormes e cheios de vegetais – tal e qual como eu gosto 🙂

  2. Olá 🙂
    É verdade, isso, uma pessoa no Verão fica sempre molengona 😉 Não apetece fazer nada… Mas às vezes até saem umas coisas simples (mas com receita, sem ser saladas, bifes grelhados,… :P) e mesmo boas! De qualquer maneira, a minha veia culinária nunca foi muito de salgados, por isso o Verão não me afeta tanto (sublinho o tanto, já que ligar o forno também não é muito agradável).
    Acho que a comida chinesa, também conhecida por "nós-fritamos-tudo-o-que-é-possível-fritar-e-vocês-anormais-comem-e-ainda-pagam", é a minha preferida – sim, acima da portuguesa, nunca achei piada a bacalhau cozido com batatas, o meu Natal é uma tristeza ;). Mas pronto, aquele pato à pequim vale por tudo 😉 É mesmo bom. Ainda que goste mesmo do tipo de culinária, não tenho variedade na experiência, porque basicamente acabo por pedir sempre a mesma coisa que, obviamente, é a melhor de todas e nem vale a pena sequer tentar substituir 😉
    A única coisa que poderia (um condicional bem forte, claro) abalar a minha relação com a comida chinesa seria a minha experiência de quase-morte a fazer gelado frito, porque juro que enquanto cheirava o queimado, via as chamas e ouvia a minha avó a gritar que eu era uma anormal e que tinha de desligar o lume para que aquela porcaria parasse de arder (multi-facetada, eu sei, em pânico e ainda fazia 3 coisas ao mesmo tempo ;)) pus em questão este forte laço. Mas isto, claro, no calor (calor literal, atenção) do momento. Ainda tenho as restantes bolinhas de gelado com cobertura congeladas à espera de serem usadas (lamento, bolinhas de gelado, mas é bom que tirem o cavalinho da chuva… ;))
    Esses crepes parecem tããão bons! Há uns chineses com legumes e carne picada dentro que são deliciosos 🙂 Mas bastante menos saudáveis, claro 😛 Tenho sempre algum "medo" de fazer em casa porque já sei que vou ficar desiludida 😛

    1. Lá está, publicar "receitas" de bifes grelhados e saladas em que o que acontece é esvaziar o frigorífico, cortar tudo selváticamente e colocar numa saladeira a chafurdar com vinagrete, nunca o faria. E acho que tenho de me manter fiel a mim própria em primeiro lugar – se não me apetece cozinhar ou não sai nada de jeito, azar.
      Quanto à comida chinesa, que loucura, adoro adoro, nunca enjooei, e amo pato à Pequim – que como uma travessa inteira que é uma beleza. Estes rolos como são "à vietnamita" ficam sempre bem, porque não são fritos, por isso a probabilidade de pegar fogo a qualquer coisa é muito reduzida.
      Mas lá está, tirando uns salteados de legumes e umas massas chinesas, o resto dos pratos deixo para os profissionais. E gelado, nunca o faria em casa :p Foste uma corajosa!

  3. Eu também adoro chinês, e este tipo de cremes deixa-me a salivar! Acho que ficaram perfeitos, com um recheio rico e bem saudável 🙂
    ____________________
    aculpaedasbolachas.com

  4. Adoro spring rolls!
    Tenho dessas folhas em casa e agora com dias de sol é uma coisa que sabe bem 🙂
    Aproveita bem as férias, eu desde há uns anos que se consigo tirar uma semana seguida já é o paraíso, por isso aproveita bem, descansa, praia e amigos e vais fazendo o blog ao teu ritmo 🙂 ando a precisar de uns dias assim.
    Um beijinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *