Scones de Aveia (sem manteiga)

 

  

 Sabem, aquela sensação de ficar na cama na ronha, e depois levantar com calma, ir tomar um pequeno almoço reforçado? É a minha sensação favorita. E se for a vossa também, estes scones são a melhor opção – para um pequeno almoço com mais tempo, diferentes sabores e texturas para quebrar a rotina.

Não passar a manhã na cama, levantar um bocadinho mais tarte do que o normal mas ainda com tempo para fazer coisas diferentes – fazer uns scones, um sumo de laranja, pega num bom livro ou numa revista e ir para o jardim/varanda/terraço/cantinho preferido da nossa casa e usufruir – este é o meu plano preferido.

Estes scones não são muito bonitos, não são decadentes embora tenham um sabor muito agradável, e têm uma textura estranha. Mas devem experimentá-los mais que não seja porque não têm manteiga. É verdade, ando mesmo a cortar na manteiga, e saber que é possível e que as receitas ficam boas dá-me mais vontade de continuar – desde bolachas, a brownies e agora a scones, a batalha contra a manteiga vai continuar – salvo nas receitas que têm de ser feitas como manda a lei e por isso cheias de manteiga.
 
 

Acompanhei estes scones pequeninos e diferentes com doce de damasco – o doce foi feito em casa com damascos do meu quintal (a minha pequena árvore cresceu e como resultado tive damascos cá em casa que nunca mais acabavam)- cuja acidez contrastou na perfeição com a doçura disfarçada da aveia.

 
Ingredientes:
1 iogurte natural
1 chávena de farinha
1 chávena de flocos de aveia
1 col.sopa fermento
3 col.sopa de leite
2 col.chá de açúcar amarelo

Pré-aquecer o forno a 200ºC
Misturar todos os ingredientes secos; adicionar por fim o iogurte e o leite e misturar com uma colher – não misturar demasiado para que os scones não fiquem emborrachados – a massa deve ficar com alguns grumos.

Estender a massa e cortar pequenos círculos. Levar ao forno, polvilhados com açúcar, até que fiquem dourados.

Comê-los ainda mornos, simples, com doce, com chocolate. São deliciosos assim.
Nota: quando frios a consistência é esquisita, mas eu gostei deles até.


Follow A Ovelha Negra: Facebook – Instagram

 

14 thoughts on “Scones de Aveia (sem manteiga)

  1. Era tão bom poder ficar na cama até meio da manhã….. mas com uma criança de 4 anos em casa estás a ver né!!!!!
    Esses scones vinham mesmo a calhar bem para os meus pequenos almoços de fim de semana e com a ajuda da minha pequenita, vou levar a receita, também evito ao máximo a utilização da manteiga nas minha receitas
    Beijokas

  2. Ao tempo que nao consigo ter um plano desses!
    Mas gosto destes scones de aspecto rustico e apetitoso… Eu gosto imenso de aveia, por isso tenho a certeza que sao deliciosos e para comer sem culpas! Tão bom 🙂

  3. Que bom aspeto! Eu por acaso acho que nunca comi scones "direitos" – só comi das receitas que fiz e as receitas que fiz eram todas completamente integrais, sem gordura e com pouco açúcar. Não faço ideia se são parecidos ou não, só sei são mesmo simples de fazer e deliciosos de comer 🙂 Faço sempre uma fornada de 20 e depois congelo para quando precisar de hidratos de carbono rápidos haha 🙂 Mas gosto muito deles frios, e é geralmente frios que como, fiquei curiosa com a descrição da textura 😛 Também fiquei curiosa com a quantidade de líquido, porque quando faço ponho 1 ovo ou 2 claras e 150ml de buttermilk por 250g de farinha, esse líquido parece pouco! Mas não duvido que resulte e fique muito bom, claro, parecem deliciosos 🙂

    1. Também achava que era pouco líquido, mas de facto ficaram bons. A textura parece que estão meios encruados, e quando estão frios nota-se mais. Mas eu gostei! E sabem levemente ao iogurte, o que a mim me agradou bastante. Vou aumentar o fermento para a próxima, para ver se ficam mais altos e um pouco fofos. Mas digo-te, eu gostei bastante 🙂

  4. olha outra para eu guardar! acho que a base da minha alimentação é composta por aveia e iogurte, de maneira que qualquer receita que os combine é para mim vencedora (mesmo sem provar!).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *